quinta-feira, 24 de março de 2011

Nada mais que morte lenta


Nada mais... 
Não preciso de mais nada se puder ter-te a ti.
Nada mais...
Se quiseres ficar ao pé de mim.

Já ambicionei ter muito mais na vida
Já quis ser o que não pude no passado
Já quis cantar uma canção esquecida
Mas tudo isso está morto e enterrado.


Já quis pintar a Lua de mil cores
Pois achei que era nada demais
Já quis livrar o mundo de suas dores
Já quis tudo isso e nada mais.


Hoje apenas quero ter o meu próprio mar
Em que mergulhamos e ficamos imortais
Lentamente irei ver o mundo a definhar
Ver todos nascer para morrer e nada mais.


Há quem tenha tudo sem nada ter pedido
Há quem peça tudo sem nunca ter nada
Há quem morra sem nunca ter vivido
Há quem viva numa morte animada.


Não sei onde termina a nossa vida
Nem sei se realmente existe um fim
Mas se a morte só tem bilhete de ida
Posso dizer que morreste em mim.


Contigo a vida tem logo outra cor
Contigo a vida é um lago de ternura
Sem ti a vida não tem qualquer calor
Tornando o lago em rios de amargura.


A vida dá-te o que a morte te nega
A vida pode ser colorida ou cinzenta
A vida apressa o que a morte sossega
A vida é nada mais que a morte lenta...



by
Scorpshine

7 comentários:

Dark-me disse...

A vida é um jogo meu querido!
...
:)

Dark kiss

Joana disse...

tudo o que vai volta se realmente foi conquistado por nos...

Joana disse...

como se fosse assim tao facil... :'(
falar é facil, fazer é que é dificil..

Joana disse...

nao , pq eu nc desejo ser infeliz . :)

Joana disse...

pois é ... para quem esta "entretido" digamos assimm o tempo voa e nem damos conta :) mas o tempo passa rapido.. mt rapido ate .

beijocas tmb pa ti :)

João C. Santos disse...

Um quase poema de amor, mas não é, um quase poema sobre a vida.
E com toda a certeza um Poema que invade todos os sentidos.
Muito bom.
Abraço!

Mafalda disse...

pois.. eu pratos no forno so fiz 1 vez bacalhau com natas que adoro e pizza :) foram os unicos.. mas talvez começe a fazer mais..